Memorial do Consumo

Casas Pernambucanas não deixam o frio entrar

“O jingle já fazia sucesso no rádio. Composto por Heitor Carillo, o tema “Quem bate? É o frio” chegou à televisão em 1962, em um filme de animação. O sucesso foi imediato e retumbante, tanto que o cliente – as Casas Pernambucanas – voltou a utilizar a canção algumas vezes ao longo dos anos. Por isso, diversas gerações têm na memória os versos “Não adianta bater/Eu não deixo você entrar/As Casas Pernambucanas/É que vão aquecer o meu lar”.

Produzida pela Lynxfilm, a peça original fez especial sucesso entre as crianças. O roteiro é literal: o frio, estilizado como um monstro feito de neve, bate à porta de uma casa de família. A dona do lar pergunta “Quem bate?” e ouve a resposta “É o frio”. Nesse momento, ela começa a cantar o jingle. Enquanto isso, o logotipo da empresa envolve e esmaga o monstro – que, é claro, fica da porta para fora. A tomada seguinte mostra uma tranqüila família reunida na sala, aquecida por uma lareira. No final, um garotinho dorme feliz sob os cobertores das Pernambucanas. O filme termina com a assinatura “Casas Pernambucanas – Onde todos compram lãs, flanelas e cobertores”.

O fundador da Lynxfilm, César Mêmolo Jr., diz que a animação certamente foi feita pela equipe de Ruy Perotti Barbosa (morto em 2005, aos 68 anos), que posteriormente se tornaria sócio da produtora. “Tínhamos uma equipe com 20 pessoas para desenvolver os desenhos animados”, conta Mêmolo, que já se aposentou. “Eu não me lembro especificamente da produção desse filme porque fizemos milhares de campanhas. Mas me recordo que o desenho partiu do jingle, que já existia”, relata.

Mêmolo também não conseguiu lembrar qual agência criou a ação. O acervo da Lynxfilm, que produziu comerciais até 1987, foi adquirido em 2001 pela Globo.com. A atual diretoria das Casas Pernambucanas informou não ter como levantar esses dados.

Heitor Carillo, o responsável pelo jingle, morreu em 2003. Na época da campanha, já tinha um bom histórico como compositor. Ele é o co-autor de um dos primeiros rocks feitos em português, chamado Enrolando o Rock, em parceria com o cantor Betinho. Nos anos 70, ele comporia os hits ufanistas Este É o Meu Brasil, Este É um País que Vai pra Frente e O Brasil É Feito por Nós, todos gravados por Os Incríveis.

Perotti Barbosa, o animador, seguiu uma vitoriosa carreira na área. Personagens memoráveis, como o Sujismundo, feito para o governo federal, e o Tucano, para a Varig, saíram de sua pena. Além, é claro, do frio que bate à porta.

Ficha técnica
Título: “Quem bate? É o frio”
Cliente:  Casas Pernambucanas
Produção/filme: Lynxfilm
Animação: equipe de Ruy Perotti Barbosa
Produção/som: Magison
Criação/trilha: Heitor Carillo
Ano: 1962

Este texto faz parte do livro “Campanhas Inesquecíveis”, publicado pelo Meio & Mensagem, em 2007.

SOBRE O AUTOR