Memorial do Consumo

Aplicativo promove empréstimo de objetos entre vizinhos

12410514_465101990365714_3470167562839446590_nEm busca de uma alternativa à cultura do hiper-consumo, a jovem Camila Carvalho, de 25 anos, criou uma plataforma online em que pretende facilitar o empréstimo de objetos e o contato entre vizinhos. Com mais de 60 mil usuários, o aplicativo “Tem Açúcar?”, disponível para Android e iOS, promove a retomada de uma prática do passado, onde os vizinhos se relacionavam com mais frequência e tinham costume de pedir pequenos favores entre si. A proposta é que seus usuários possam economizar dinheiro, agir de forma sustentável e quebrar o gelo na hora de conhecer os vizinhos, trocando entre si furadeiras, formas de bolo, aspiradores de pó, barracas e todos aqueles objetos que precisamos por um curto período.

Segundo o pessoal do “Tem Açúcar?”, “Todo bem que é produzido tem um impacto socioambiental que muitas vezes não vemos: extração de recursos naturais, gastos com energia na produção e transporte, mão de obra escrava muitas das vezes, e por final o descarte, que sabemos que ainda não é feito de maneira ideal”. A plataforma online promete ser uma alternativa à cultura de descarte da nossa sociedade, repensando a lógica do consumo e promovendo a sustentabilidade através de empréstimos de objetos.

Para fazer parte da plataforma, os usuários devem baixar o aplicativo (aqui) e fazer um rápido cadastro, onde insere suas informações pessoais e endereço. Com isso, o aplicativo já consegue indicar quantos vizinhos próximos a você estão cadastrados na plataforma e uma linha do tempo surge, com os pedidos de empréstimo dos vizinhos da sua região. Você também pode fazer pedidos de empréstimo, sinalizando do que precisa e para quando precisa. Ao se dispor a emprestar um objeto, o usuário pode então trocar mensagens com o seu vizinho, combinando as condições de uso, data de empréstimo e devolução. Após o uso e devido retorno do objeto emprestado, os usuários podem fazer avaliações de seus vizinhos, dando credibilidade ao serviço.

H., um de seus usuários, relatou sua experiência no site da plataforma:

“A Jessica tinha me pedido uma barraca, eu tenho duas e fiquei super feliz em poder ser útil. O mais legal era a minha ansiedade para emprestar essa barraca, frio na barriga e mão gelada. Ela ficou feliz, e eu evitei que ela comprasse algo desnecessário. Hoje já emprestei e já peguei algumas coisas emprestadas, mas o que mais fico feliz por iniciativas como a do Tem Açúcar é de me dar a oportunidade de me fazer útil. Viva o Tem Açúcar!”

 

Mais informações:
www.temacucar.com

SOBRE O AUTOR

Maria Beatriz Portelinha é mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas do Consumo da ESPM-SP.