Memorial do Consumo

Ter clientes é para os fracos, o que importa é ter fãs!

 

brandlove Mass self-communication, prosumer, consumer empowerment, infotainment, viral marketing, branded entertainment, identificação, fidelização…

Neste artigo, a Prof. Dra. Gisela Castro discute o papel da comunicação na consolidação da imagem corporativa e no fomento à constituição de um relacionamento consistente entre a empresa ou marca e seus públicos, marcado pelo respeito, confiança e estima.

Entende-se que, na mobilização do consumidor-fã, as redes digitais de comunicação, as questões da sociabilidade e os negócios tornam-se questões ainda mais estratégicas.

Para entender esse consumidor, a autora parte de uma análise do papel do o que importa é ter fãsusuário de mídia, reflete sobre a temática do consumidor ‘empoderado’ e articula as questões da subjetividade no consumo e do entretenimento, sociabilidade e negócios nas redes digitais. Uma reflexão para ficar fã. <3

 

CASTRO, Gisela. Ter clientes é para os fracos, o que importa é ter fãs!. In: Fernando Gonçalves; Antônio Luiz de Medina Filho. (Org.). Comunicaçao, organizações e cultura digital. 1ed.Rio de Janeiro: EDUERJ, 2015, v. 1, p. 181-196.

 

SOBRE O AUTOR

Rosa Fonseca é publicitária e mestranda no PPGCOM da ESPM-SP.