Memorial do Consumo

As quatro liberdades de um software.

O consumo de softwares deixa, muitas vezes, de ser problematizado. Este texto apresenta as quatro liberdade que, segundo o Movimento Software Livre, todo e qualquer programa deve ter. Elas são:

  1. A liberdade de usar o programa da forma que você quiser, para qualquer propósito (liberdade 0)

  2. A liberdade para estudar como os programas funcionam e alterá-los para que eles computem suas informações da forma como você desejar (liberdade 1). Poder acessar o código fonte é uma condição básica para isso.

  3. A liberdade de redistribuir cópias para que você possa ajudar os outros (liberdade 2).

  4. A liberdade para distribuir cópias da sua versão modificada para outras pessoas (liberdade 3). Fazendo isso, você pode dar a chance de toda a comunidade se beneficiar com suas alterações. Poder acessar o código fonte é uma condição básica para isso.

Essas quatro liberdades são, é claro, extremamente provocantes, sobretudo quando se percebe que a maior parte dos softwares conhecidos não seguem todas estas liberdades. Há, na verdade, programas que não seguem nem a liberdade 0.

Não é a pretensão – nem a intenção – deste texto sugerir que as pessoas consumam apenas softwares livres, mas sim apresentar/problematizar o consumo de softwares.

ABOUT THE AUTHOR

é bacharel em Comunicação Social e mestrando em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM, além de ser apaixonado por tecnologia, jogos, filmes e tudo que envolva o universo nerd.

Connection Information

To perform the requested action, WordPress needs to access your web server. Please enter your FTP credentials to proceed. If you do not remember your credentials, you should contact your web host.

Connection Type

Connection Type