Memorial do Consumo

Dona Natalina, 85 anos, aposentada

Dona Natalina “Meus pais me tiveram muito jovens. Foi uma gravidez não planejada e um tanto atrapalhada. Por isso e porque vim de uma origem simples, tive uma infância e uma juventude de pouquíssimas coisas.

Talvez por conta dessa minha história, se teve uma conquista material que me marcou na vida foi montar os enxovais dos meus três filhos.

Que felicidade poder preparar tudo para a chegada deles e escolher cada peça, uma por uma – compradas com muito amor!

Tenho especial carinho por essa blusinha rosa (a peça da foto), que minha filha pré-matura usou para sair na maternidade.

Ela era tão pequenina que nem roupa de recém-nascido cabia nela. Foi quando ganhei essa peça, feita à mão, que mais parece roupinha de boneca. Guardo ela até hoje com a maior estima e não me desfaço por nada!

A partir dessa experiência, aprendi a tricotar e comecei a fazer casaquinhos de tricô, xales e sapatinhos para todos os bebês de familiares, amigos e conhecidos.

Uma amiga mantém até hoje, como recordação, as roupinhas que dei para os filhos dela, hoje com 24 e 30 anos. Para ser sincera, perdi a conta de quantos bebês chegaram ao mundo usando os meus modelitos.

No que depender de mim, não vai ter bebê sem enxoval!”

 

SOBRE O AUTOR

Rosa Fonseca é publicitária e mestranda no PPGCOM da ESPM-SP.