Memorial do Consumo

A batalha dos fast-foods, de Walter Vilhena Neto

Walter Vilhena Neto, bacharel em Publicidade e Propaganda pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, estudou a compra da marca Ovomaltine pelo McDonald’s e a mudança na percepção de marca que isso gerou tanto para a multinacional norte-americana quanto para a sua concorrente brasileira, o Bob’s.

Ele afirma que, ainda que o Bob’s possa fazendo seus milk-shakes da mesma maneira como eles eram feitos antigamente, “muitas pessoas acham que o Bob’s ‘saiu perdendo’ nesta situação, pelo simples fato de não poder mais usar o nome da marca Ovomaltine” (NETO, 2018).

Observando este fenômeno o autor indaga: “Por que esta percepção de perda ocorreu nas pessoas quando o McDonald’s comprou o direito de usar o nome Ovomaltine do Bob’s para o seu milk-shake?”

É a partir desta pergunta que Walter Vilhena Neto consegue chega à conclusão de que fatores psicológicos afetam os hábitos de consumo. No caso mencionado “a sensação de um ‘peixe grande’ como o McDonald’s engolindo um ‘peixe pequeno’ como o Bob’s não agradou grande parte do público. Principalmente porque se tratava do produto queridinho dos consumidores: o shake de Ovomaltine.”

Para concluir, o autor afirma, ainda, que “o resultado desta pesquisa é importante, pois nos permite perceber a influência de fatores psicológicos quando uma pessoa decide comprar alguma coisa. Ou, no mínimo, como as pessoas enxergam as marcas do mercado através de opiniões que foram formadas através de vários contatos e experiências diferentes com as mesmas.” (NETO, 2018).

SOBRE O AUTOR

é bacharel em Comunicação Social e mestrando em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM, além de ser apaixonado por tecnologia, jogos, filmes e tudo que envolva o universo nerd.