Memorial do Consumo

Tag: afetos

Artigos científicos em destaque
Anúncio Drácula
Círculo Mágico e Airbnb

Consumir dá trabalho. Afinal, pode requerer esforço físico, financeiro e imaginativo. E, no mundo conectado, o engajamento parece ser cada vez mais demandado. Ser um consumidor Airbnb, por exemplo, exige boa dose de esforço. Primeiramente, é preciso disposição para elaborar um anúncio de si, capaz de convencer que você seria elegível como hóspede e/ou anfitrião. É mandatório enviar cópias […]

Artigos científicos em destaque
Populismo punitivo
Populismo punitivo: da TV às leis

“Não tem jeito não, só matando”. Você já deve ouvido esse comentário após uma notícia de um crime violento. Pois bem, o professor Dr. Luís Peres-Neto estudou a relação entre o espaço dado pela mídia a crimes violentos e o endurecimento das leis penais em um artigo que você conhece aqui no Memorial.

Consumo em Cápsulas
consumo
Consumo, logo existo. Ou não?

Coliving, coworking, economia colaborativa, minimalismo. A cada dia surgem mais tendências que buscam uma vida que não seja tão regida pelo modus vivendi capitalista. Nosso sistema econômico é movido pela venda da nossa força de trabalho em troca de um salário que nos distancia do medo de morrer de fome. Mas não é só isso. Somos seres desejantes Dessa forma, […]

Artigos científicos em destaque
Foto Goku
Afetos e anime songs

Quem não se lembra do que ouvia quando criança? Das músicas que seus familiares cantavam para você ou das aberturas de desenhos animados que passavam na televisão?  E qual sua relação hoje, depois de anos, com estas músicas? Os professores doutores Mônica Nunes e Luiz Peres Neto, no artigo “Afetos e Paisagens Sonoras: o encontro […]

Artigos científicos em destaque
Fabricação no filme Segredos, da Bauducco
Uma fábrica fabricada

Retratar uma fábrica fantasiosa é um dos recursos criativos da propaganda. No caso da Bauducco, esse artifício foi usado para representar o trabalho, tema também tratado por um anúncio da Mitsubishi e um do Johnnie Walker. Entretanto, nesses 3 casos vemos 3 formas diferentes de abordar o trabalho. O que essas diferenças significam? E o que todas elas têm em comum? O Professor Dr. Vander Casaqui investiga o trabalho na propaganda. Clique e confira!